Notícias,

Porteiros de prédios estaduais passam por capacitação em segurança

A segunda turma de porteiros de prédios públicos do Centro Administrativo da Bahia (CAB) e de outros endereços de órgãos estaduais passaram pelo curso ‘Vigilância Participativa’, que ensina técnicas e procedimentos de segurança, primeiros socorros e combate a incêndios. Promovido pela Secretaria da Administração (Saeb), em parceria com a Polícia Militar e o Corpo de […]

08 novembro, 2017
Imprimir
Tamanho da letra

A segunda turma de porteiros de prédios públicos do Centro Administrativo da Bahia (CAB) e de outros endereços de órgãos estaduais passaram pelo curso ‘Vigilância Participativa’, que ensina técnicas e procedimentos de segurança, primeiros socorros e combate a incêndios. Promovido pela Secretaria da Administração (Saeb), em parceria com a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, a capacitação foi realizada nesta terça-feira (07), no auditório da Secretaria do Planejamento (Seplan).

Cerca de 70 profissionais de portaria foram convocados. Porteiro há mais de 10 anos, Neivaldo Coelho trabalha há dois na Secretaria da Agricultura (Seagri) e passou por um treinamento deste tipo pela primeira vez na profissão. “É uma boa iniciativa e um novo tipo de aprendizado. A gente vai estar mais capacitado para o dia a dia, para lidar com as pessoas, na forma de atender e de recepcionar a todos”, afirmou.

Os participantes receberam noções de como reforçar a segurança no acesso aos órgãos públicos e como agir em caso de incêndio, entre outras situações. A tenente PM Bárbara, coordenadora do Vigilância Participativa, garante que os participantes saem do curso mais preparados para lidar com os desafios da profissão. “As questões iniciais de prevenção e combate a incêndios e noções de primeiros socorros, com certeza, eles entendem. E saem capacitados na parte de noções de segurança, regras iniciais para entrada e saída de visitantes, funcionários e carros nas secretarias”.

O treinamento, inspirado em uma ação dos moradores do bairro da Pituba, em Salvador, teve o conteúdo adaptado para ambientes de repartições públicas. Com duração de quatro horas, o curso ainda garante certificados aos participantes. “O objetivo da capacitação é melhorar a prestação de serviço nos postos de porteiros, uma vez que a central foi criada para centralizar os serviços terceirizados dos prédios do CAB e, com isso, melhorar a prestação de serviços feita pelas empresas contratadas”, explica a coordenadora de Serviços Compartilhados do CAB, Geisiane Magalhães.

Compartilhe

Relacionados