Notícias

Agricultores debatem potencial hídrico de aquífero durante Fórum do Canal Rural na Bahia Farm Show 2017

Preocupados com o funcionamento do sistema de recarga do aquífero que se estende sobre todo o oeste da Bahia, os agricultores debateram o potencial hídrico da região, em um Fórum, transmitido ao vivo pelo Canal Rural, na tarde desta terça-feira (30), durante a Bahia Farm Show 2017. A pauta das discussões girou em torno do […]

31 maio, 2017
Imprimir
Tamanho da letra

Preocupados com o funcionamento do sistema de recarga do aquífero que se estende sobre todo o oeste da Bahia, os agricultores debateram o potencial hídrico da região, em um Fórum, transmitido ao vivo pelo Canal Rural, na tarde desta terça-feira (30), durante a Bahia Farm Show 2017. A pauta das discussões girou em torno do estudo financiado pelos agricultores, por meio do Programa do Desenvolvimento Agropecuário (Prodeagro), que prevê o monitoramento do Aquífero Urucuia, principal fonte de recarga dos rios que atendem as cidades do oeste da Bahia.

O Fórum trouxe a oportunidade de apresentar aos demais agricultores, presentes no primeiro dia da feira, a viabilidade técnica de um amplo estudo de monitoramento do Aquífero Urucuia. A pesquisa, realizada em parceria entre os pesquisadores da Universidade Federal de Viçosa (UFV), de Minas Gerais, e da Universidade Federal de Nebraska, dos Estados Unidos, tem o objetivo de quantificar a disponibilidade da água e sua importância para os múltiplos usos nas bacias do Rio Grande e Corrente, no oeste da Bahia, o que garante a segurança hídrica para manter a irrigação e, consequentemente, a produção sustentável de alimentos.

Ao ser iniciado em fevereiro deste ano, o estudo será desenvolvido em três linhas, sendo o primeiro passo o levantamento sobre o sequestro de carbono. Segundo Fernando Pruski, pós doutor em recursos hídricos e pesquisador da UFV, já existe uma previsão de uma equipe técnica vir à região nos próximos trinta dias fazer a coleta de informações. “O segundo passo é uma avaliação efetiva do impacto dos usos do solo relacionados à irrigação em termos do posicionamento do aquífero Urucuia e, por fim, o estudo de águas superficiais, sendo todas as etapas concluídas até o final de 2018”, explicou.

Para o presidente da Bahia Farm Show e da Associação dos Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Celestino Zanella, o estudo vai trazer bases científicas em torno da discussão relacionada ao uso das águas e da irrigação. “Será conhecido exatamente quanto pode ser utilizado das águas superficiais, até termos dados claros e transparentes para serem oferecidos para toda a sociedade”, afirma, ao entender que o estudo vai incentivar o uso mais eficiente da irrigação.

Júlio Busato, presidente da Associação Baiana dos Agricultores de Algodão (Abapa), acredita que essa inciativa é de fundamental relevância para todo o oeste da Bahia. “Vamos apoiar esse projeto para que se chegue a um sistema de controle de nossa água, que nos ofereça segurança para promover a irrigação de forma sustentável e, assim, gerar desenvolvimento, renda e emprego”, sustenta.

Transmitido ao vivo pelo Canal Rural, o Fórum contou, ainda, com a participação do secretário estadual do Meio Ambiente, José Geraldo dos Reis; o secretário estadual de Agricultura, Vitor Bonfim; e do presidente da Fundação Bahia, Ademar Marçal; além de produtores rurais e irrigantes na plateia. O evento abriu a programação de palestras e Workshops oferecidos durante os cinco dias de Bahia Farm Show, que encerra no próximo sábado, 3.

 

Araticum 30/05/2017

SERVIÇO:

Bahia Farm Show 2017

Data: 30 de maio a 03 de junho de 2016

Local: Complexo Bahia Farm Show: BA 020/242, km 535 – Luís Eduardo Magalhães – Bahia

www.bahiafarmshow.com.br

Compartilhe

Relacionados